quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Presidente da Ferrari condena ideia de levar GP para Roma

A proposta de criar um GP de Fórmula 1 nas ruas de Roma ganhou destaque na terça-feira, mas não conta com o respaldo de uma das principais vozes do automobilismo italiano. Nesta quarta-feira, o presidente da Fiat e da Ferrari, Luca di Montezemolo, rechaçou a ideia criada pelo ex-piloto Maurizio Flammini.

"A Itália é um dos países com maior número de circuitos do mundo. Temos uma pista extraordinária em Mugello, uma histórica em Monza, e também Ímola, Misano e Vallelunga. Não penso ser necessário", disse o dirigente, durante o lançamento de um livro sobre o mercado financeiro.

Foto: Comercial da Shell junto à Ferrari, em Roma.
O dirigente aproveitou até para brincar com a proposta de Flammini. "GP em Roma? Só se for uma volta", ironizou Montezemolo, que também é o dirigente máximo da Associação de Equipes da Fórmula 1 (FOTA).

A sugestão de levar um GP para Roma foi lançada por Flammini e conta com o respaldo do prefeito da capital italiana, Gianni Alemanno, e foi também elogiada por políticos ligados a Silvio Berlusconi, atual primeiro-ministro do país e também presidente do Milan.

Já o prefeito de Monza, Marco Mariani, condenou a proposta e fez duras acusações a Alemanno. "É uma tentativa de roubar o Grande Prêmio", disparou o político, que pediu o apoio dos políticos da região para derrubar a proposta.

Fonte: UOL Esporte

Não há nem o que falar.
Chega de circuitos de rua.

Um comentário:

DoisC Nandin disse...

Chega mesmo, se colocarem mais um circuito de rua vai ser uma bela de uma grande e cheirosa MEr*&¨%!!!